Um grande diferencial do SUS e do sistema norte-americano de saúde é que o nosso inclui a execução das ações de vigilância sanitária, vigilância epidemiológica, saúde dos trabalhadores e assistência terapêutica integral, incluindo a farmacêutica. Já o norte-americano mantém seu enfoque na vigilância sanitária e epidemiológica, visto que a saúde é totalmente privatizada.

Num ano definitiva e dramaticamente marcado pela crise de saúde, que afetou a vida das pessoas e fez despencar a atividade econômica, os dados sobre a relevância do papel que, há tempos, o SUS vem desempenhando no atendimento de milhões de pessoas são de grande relevância. “Esse dado (sobre o número de brasileiros que dependem exclusivamente do sistema público de saúde) já nos dá um panorama da importância do SUS para as famílias”, destaca o estudo do IBGE.

O principal aprendizado mundial e nacional, além da necessidade de transparência do poder público, governos e profissionais de saúde com a população acerca do real panorama enfrentado, foi e é o fato de que precisamos sempre lutar para fortalecer um sistema de saúde público e cada vez mais inclusivo.

Tanto é, que países na atual pandemia do novo coronavírus, que não possuem sistema público como o nosso, têm sofrido muito mais impactos letais, e têm repensado a partir de pressão social para garantir saúde como direito de todos/as e dever do Estado, a exemplo de nossa constituição. Foi a partir da constituição de 1988 que todos os brasileiros passaram a ter o direito à saúde assegurado, desde antes do nascimento até os últimos dias de vida. Hoje, o SUS é considerado um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde do mundo pelo acesso integral, universal e gratuito a mais de 200 milhões de pessoa.

A catarata também pode ser provocada por infecções na vida adulta, uso de medicamentos como cortisonas, um trauma ou deficiência congênita. “Nesse período de pandemia, os profissionais estariam mais preparados para dar o primeiro atendimento e uma filtragem correta desses casos, não haveria necessidade dessa ida em massa para os serviços hospitalares”, declarou. Durante a década de 1970, no contexto de contestação à ditadura militar, surgiu o movimento Reforma Sanitária, formado principalmente por profissionais da saúde que desenvolviam debates sobre o setor de saúde no Brasil, apontando as mudanças necessárias e propondo teses. Seu marco institucional foi a 8ª Conferência Nacional de Saúde, que ocorreu em 1986, quando houve uma convergência com a diretriz da Organização das Nações Unidas que preconizava o acesso universal à saúde. Como aponta o médico Drauzio Varella, o SUS viabiliza de forma gratuita o maior programa de vacinações e transplantes de órgãos do mundo. Além disso, o programa de distribuição de remédios para tratamento da aids e a Estratégia Saúde da Família são referências para outros países, com reconhecimento da Organização Mundial da Saúde.

a importância do SUS

A Importância Do Sus Para A Vida Do Povo Brasileiro

O objetivo deste artigo é refletir sobre a importância do Sistema Único de Saúde brasileiro num contexto de enfrentamento de emergências de saúde pública, como a COVID-19, declarada como pandemia pela Organização Mundial de Saúde. Três décadas após sua criação, o SUS registra diversos avanços, beneficiando a todos, especialmente a população mais vulnerável socioeconomicamente, em um país com tantas desigualdades. Porém, diversos desafios ainda são vivenciados, principalmente no que se refere à gestão e ao financiamento do setor. Ainda assim, mesmo com as dificuldades existente, o SUS demonstra sua relevância e essencialidade. A sociedade precisa se unir pela valorização do SUS e pela exigência da priorização de maiores investimentos governamentais em saúde, educação e ciência.

O professor da UFFS Campus Chapecó, Claudio Claudino da Silva Filho, em entrevista, explica sobre como o SUS está estruturado, sua importância no combate à pandemia e as limitações e vantagens de sua existência. “O SUS é a política pública de maior inclusão social que esse país teve nos últimos 30 anos, porque determinou que todos tivessem direito à saúde. Que todo município desse país tivesse uma equipe de saúde. Permitiu que o setor público tivesse postos médicos nos vários rincões do Brasil”, diz. Além de serviços de baixa, média e alta complexidade, o SUS também atua na vigilância epidemiológica e sanitária, assistência farmacêutica, atenção hospitalar, serviços de urgência e emergência, distribuição gratuita de medicamentos e pesquisas na área da saúde.

Na década de 1970, houve a luta pela redemocratização política, e o surgimento de uma iniciativa da população de reivindicar por um sistema de saúde único, universal e de acesso gratuito, no qual quem deveria prover era o Estado. Na transição entre os séculos XIX e XX, data-se os primeiros feitos do governo brasileiro visando à promoção da saúde pública. As políticas ficaram conhecidas como Sanitarista-campanhista, pois houve uma maior concentração de esforços na área de saneamento básico para controle econômico, circulação de produtos e de pessoas nos principais portos. Portanto, devemos sim comemorar a existência desse sistema, cuja missão maior é mudar o quadro de desigualdade na assistência à saúde da população.

“É preciso que haja estruturas estáveis que atuem reconhecendo a saúde como um bem comum”, explica. Ele conta que a resposta rápida do sistema público à pandemia foi essencial para a qualidade da resposta. Essa capacidade de organização hospital Albert Einstein convênios faz parte da constituição do sistema, que dá muita autonomia entre os poderes. Tanaka também destaca as Unidades de Saúde Básica, que prestam o primeiro atendimento e encaminham para especialidades, caso seja necessário.

Leave a comment

Your email address will not be published.