Por isso, além de avaliar o currículo do profissional, a gestante deve buscar um obstetra com o qual se sinta confortável e segura durante todo o período da gravidez. Quem deseja se tornar um obstetra deverá, além de concluir a graduação em uma faculdade de Medicina reconhecida pelo MEC, realizar sua residência médica na área de Ginecologia e Obstetrícia e cursar uma pós-graduação na área. Além disso, o obstetra deve possuir conhecimentos em Psicologia, especialmente em psicologia da mulher. Há, também, enfermeiros obstetras, profissionais que se formaram no curso de Enfermagem, e que cumprem funções parecidas. Santos , afirma que, no passado a enfermagem obstétrica passou por momentos não favoráveis onde o Enfermeiro Obstetra não tinha condições de exercer suas atribuições no parto com risco habitual.

O presente estudo teve como objetivos verificar o papel do enfermeiro obstetra em uma Maternidade e CPN, caracterizar o perfil dos profissionais, conhecer as ações realizadas, identificar as dificuldades no cotidiano e verificar o grau de satisfação no ambiente de trabalho. Tratou-se de uma pesquisa do tipo exploratória, com abordagem qualitativa que teve como público alvo os enfermeiros obstetras da Maternidade Dr. Francisco Soares Costa e CPN do Hospital São Lucas em Crateús, Ceará. A coleta dos dados ocorreu no mês de fevereiro de 2017 através de um questionário.

Os resultados apontam que os enfermeiros obstetras realizam uma assistência conforme preconiza a legislação, existe uma boa quantidade de profissionais com a qualificação necessária, todos prestam cuidados assistenciais, relatam dificuldades no cotidiano e estão satisfeitos com o ambiente de trabalho.

A formação do enfermeiro obstetra deve dar-lhe capacidade de ser um profissional adequado e competente, que possa dar uma assistência de qualidade à mulher, respeitando sua fisiologia, seu corpo, sua saúde mental e psicológica. O curso de enfermagem obstétrica tem o objetivo de capacitar o profissional para tal fim. O curso de enfermagem se ramifica em diversas especializações, uma delas é a enfermagem obstétrica, que capacita, qualifica e atualiza o enfermeiro para que ele possa prestar assistência integral à mulher nas diversas fases da sua vida, com maior foco no período da gravidez e lactência.

Acompanhamento pré-natal de gestações de baixo e alto risco, parto humanizado, normal e cesárea. Além disso, as mulheres devem fazer o autoexame das mamas, de preferência após o período menstrual.

Papel Do Médico Obstetra Na Manutenção Da Saúde

Confira a seguir alguns aplicativos destinados aos cuidados da mulher, o processo de gestação, ferramentas que podem ajudar os médicos no acompanhamento da gravidez de suas pacientes e também acompanhar estagiários na Ginecologia e Obstetrícia. Quem escolher seguir esse caminho na Medicina se especializará em técnicas e conhecimentos empregados nos cuidados das gestantes, parturientes, recém-nascidos e seus familiares. A atuação acontece em postos e unidades básicas de saúde, hospitais, maternidades, casas de parto e clínicas.

Comemorado hoje, 12 de abril, o Dia Nacional do Obstetra homenagea os profissionais responsáveis pela saúde das gestantes e dos recém-nascidos. Além disso investiga a gestação, o parto e o puerpério nos seus aspectos fisiológicos e patológicos. Cabe a esses especialistas fazer com que o processo de nascimento de uma criança seja o mais normal e seguro possível, atendendo a todas as necessidades físicas e emocionais de suas pacientes. O profissional é o especialista que realiza os exames preventivos e trata as doenças ligadas ao aparelho reprodutivo feminino.

RECH, R. A.; LIMA T. L. T. D. Satisfação e Insatisfação no trabalho de profissionais de enfermagem da oncologia do Brasil e Portugal.Texto & Contexto Enfermagem, v. 24, n. DIAS, E. G.; MONÇÃO, P. R.; CERQUEIRA, N. C.; SOUZA, M. A. S. Assistência de Enfermagem no parto normal em um hospital público de Espinosa, Minas Gerais, sob a ótica da puérpera.Revista Interdisciplinar, v. 9, n.

principal função de um médico obstetra

Ativas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, são responsáveis pelos partos domiciliares, especialmente em zonas rurais onde o acesso aos hospitais é difícil. O termo que se seguiu foi ‘obstetriz’, profissional formado através de um curso técnico específico.

O curso foi extinto e hoje atuam apenas as obstetrizes que se formaram até a década de 1970. Responsáveis pelos partos de baixo risco, tanto domiciliares como em hospitais ou em casas de parto; suas funções são semelhantes às das enfermeiras obstetras. Finalmente, as enfermeiras obstetras são enfermeiras com formação universitária e especialização na área de Obstetrícia. Estão habilitadas para atender ao pré-natal, partos normais sem distócia e puerpério.

A Atuação Do Médico Obstetra

O profissional já formado na área de Enfermagem pode procurar uma especialização em Enfermagem Obstétrica a fim de capacitar-se, qualificar-se e atualizar-se na área da Obstetrícia, tornando-se apto a exercer as funções próprias dessa área. Baseado nos Guidelines da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia , traz belas imagens coloridas e modelos em 3D com um diário interativo de gravidez que permite registrar e guardar todos os momentos especiais durante esse período. Atualmente, agraduação em Medicina é obrigatória para o exercício do profissional, sendo especialistas e residentes em Obstetrícia.

CAMACHO, K. G.; PROGIANTI, J. M. A transformação da prática obstétrica das enfermeiras na assistência ao parto humanizado.Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 15, n.

Ressalta-se que ocorrem algumas dificuldades que fogem da competência dos enfermeiros obstetras das quais se destacam nas transcrições dos entrevistados a superlotação dos hospitais e a ineficácia do sistema de regulação como os principais problemas enfrentados. Quartzo – “Considero muito satisfatória […] nos comportamos assiduamente na assistência as nossas pacientes, onde consideramos todas as opiniões dos profissionais que ali estão, de valiosa ferramenta para a otimização do serviço”. Opala – “[…] uma equipe unida, onde os enfermeiros e demais profissionais ajudam uns aos outros”.

A maioria das respostas afirma que não, confirmando que o Enfermeiro Obstetra não é impedido de exercer as suas atividades conforme preconiza a legislação brasileira. Porém, um dos entrevistados relatou que a não aceitação das pacientes as condutas que podem ser realizadas durante a permanência destas na Maternidade ou CPN, pode impedir a utilização dos protocolos de enfermagem conforme a lei. As estratégias de saúde buscam promover a humanização do parto, e tem como principal agente de promoção o Enfermeiro obstetra.

O Que Faz Um Obstetra?

Software desenvolvido pela empresa alemã Astraia Software, especialmente para obstetras e ginecologistas, recebendo apoio da Fetal Medicine Foundation e de uma equipe de especialistas reconhecidos internacionalmente em Ginecologia e Diagnóstico Pré-natal. Embora seja concorrido, o médico obstetra encontra oportunidades de trabalho sem grandes dificuldades.

Leave a comment

Your email address will not be published.